Dúvidas frequentes

Nesse espaço você tira dúvidas sobre os mais variados assuntos dentro da odontologia. Caso não encontre a sua dúvida abaixo nos envie sua para contato@institutodosorrisogo.com.br que responderemos em breve!

Os dentes escurecem devido a vários fatores, podendo ser por necrose (morte) da polpa, ação de produtos utilizados no tratamento de canal ou também pela pigmentação de alimentos ingeridos (café, refrigerante, chá e vinho).

São componentes feitos de titânio, semelhantes a parafusos, que são fixados no osso para repor um ou mais dentes. O implante repõe a raiz do dente perdido, e sobre o implante é instalada a prótese, que repõe a coroa do dente.

Existem próteses fixas e removíveis, e podem ser sobre dentes ou sobre implantes:

  • Coroa/Bloco: restauração fixa, realizada em casos em que o dente não apresenta estrutura suficiente para uma restauração simples (resina ou amalgama).
  • Prótese Parcial Fixa (PPF): também chamada de Ponte Fixa, é indicada quando há perda de um ou mais dentes. É realizado um desgaste em volta dos dentes vizinhos ao espaço protético.
  • Prótese Parcial Removível (PPR): também conhecida como Roach. É indicada quando há perda de vários dentes.
  • Prótese Total (PT): é mais conhecida como dentadura e é indicada quando o paciente perde todos os dentes.
  • Prótese Fixa Sobre implante (Cimentada ou Parafusada): indicada quando há ausência de um ou mais dentes. Após a instalação dos implantes são realizadas as próteses, que repõem a coroa do dente e podem ser cimentadas ou parafusadas.
  • Prótese tipo Protocolo: indicada quando o paciente tem ausência de todos os dentes. São instalados de 4 a 6 implantes e em seguida é feita uma prótese fixada nos mesmos.
  • Overdenture: indicada quando o paciente tem ausência de todos os dentes. São instalados no mínimo 3 implantes e é feita uma prótese total que os encaixa. Esta prótese apresenta maior retenção do que uma prótese total convencional (dentadura), porém, não fica fixa, devendo ser retirada para higienização.

É necessário ter osso suficiente para a fixação primária do implante, tanto em altura como em espessura. Caso não haja, são realizados enxertos ósseos.

Com um planejamento adequado, boa saúde e condições ideais de higienização e manutenção, o implante é definitivo e não há necessidade de remoção ou troca. Já a prótese sobre implante deve ser trocada periodicamente, dependendo do seu tipo e das condições de higiene do paciente.

Sim. A falta de um ou mais dentes leva a todo um desequilíbrio da mordida e da musculatura, causando perda estética, com aspecto de envelhecimento e, principalmente, causa problemas de mastigação e dores na região da articulação
dos maxilares.

É uma doença de origem bacteriana. As bactérias que se encontram normalmente na boca transformam os restos de alguns alimentos em ácidos, que atacam os tecidos mineralizados do dente, dando origem a uma cavidade.

O fio dental é capaz de remover resíduos de alimentos e placa bacteriana entre os dentes, onde as cerdas da escova não conseguem alcançar e eliminar.

Não. O sangramento durante o uso do fio dental pode acontecer porque a gengiva está inflamada. Neste caso, o uso do fio dental não deve ser interrompido, pelo contrário, a utilização diária melhorará a inflamação. Outro fato que pode estar ocorrendo é a utilização incorreta do fio dental ou da escova, que pode estar machucando a gengiva.

O ideal é antes do primeiro ano de vida, mais ou menos aos seis meses de idade ou quando erupcionarem os primeiros dentinhos. Nessa consulta, o odontopediatra orienta os pais quanto aos hábitos alimentares e de higiene bucal, quanto ao uso do flúor e quanto aos hábitos de sucção não-nutritivos, muito comuns nessa faixa etária. A remoção da chupeta ou do hábito de sucção do dedo, o quanto antes, respeitando as necessidades individuais de cada criança, tem a finalidade de prevenir a instalação de má oclusão.

Traumas dentários por acidentes ou quedas são comuns nessa época, ao tempo em que se desenvolve equilíbrio e coordenação. Tendo conhecimento disso, o odontopediatra previne os pais em relação aos possíveis acidentes dessa natureza
e os orienta em procedimentos urgentes.

Os dentes de leite preparam o caminho para a erupção dos dentes permanentes, servindo de guia para esses nascerem de forma correta. A perda prematura dos dentes decíduos, ou de leite, é considerada como um dos fatores de origem e desenvolvimento de uma articulação anormal dos dentes permanentes.

Os aparelhos podem ser fixos ou removíveis.

  • Aparelhos fixos são unidos aos dentes através de uma substância adesiva ou cimento; são compostos por bráquetes (metálicos, plásticos ou cerâmicos), tubos e anéis, que suportam o arco metálico responsável pela movimentação dentária. Permitem maior movimentação dos dentes e independem da colaboração do paciente.
  • Aparelhos removíveis são encaixados na boca, podendo ser retirados pelo paciente ou pelo ortodontista, e dependem da colaboração do paciente. Podem ser ortodônticos, os quais realizam pequenas movimentações dentárias, ou ortopédicos, utilizados nas correções de alterações esqueléticas (ósseas).

Sim. Apesar de o problema hereditário ser um dos fatores, existem inúmeros outros que podem levar a necessidade de tratamento ortodôntico, como: respiração bucal, sucção prolongada de dedo ou chupeta, perda precoce de dentes de leite, anomalias dentais, entre outros.

No início, principalmente na colocação do aparelho, causa sensibilidade. Após essa fase, existirá algum desconforto para o paciente, cerca de 24 a 48 horas após as ativações praticadas pelo ortodontista.

Quando a má oclusão é corretamente diagnosticada, o tratamento é bem planejado e executado por profissional qualificado, não existem riscos maiores. Entretanto o paciente deve seguir todas as instruções dadas, principalmente no aspecto de higiene, pois a placa bacteriana pode causar problemas gengivais, manchas brancas ou mesmo cáries.

Crianças e adultos podem se beneficiar da ortodontia, porque os dentes podem ser movidos com segurança em qualquer idade. No entanto, cada má oclusão determina a melhor época para iniciar o tratamento – e o aproveitamento da fase de crescimento é crucial. Por esta razão, recomenda-se que todas as crianças visitem um ortodontista ao iniciarem as trocas dos dentes, aproximadamente aos 6 anos de idade. Esperar até todos os dentes permanentes nascerem, ou até que o crescimento facial esteja quase completo, pode tornar a correção mais difícil.

A função principal é restabelecer a oclusão dentária (perfeita engrenagem dos dentes superiores e inferiores), para a correta mastigação e, conseqüentemente, adequada nutrição e saúde bucal. Com o restabelecimento da oclusão, evitam-se problemas de respiração, deglutição, fala e da articulação temporomandibular.

Não existe idade máxima, embora alguns cuidados especiais devam ser tomados, principalmente em relação aos tecidos de suporte dos dentes. Se eles estiverem muito danificados podem chegar a contra-indicar o tratamento. Este pode ser mais lento e limitado, devido à falta de crescimento, problemas periodontais, perdas de elementos dentários, próteses e restaurações extensas.

Veja nossos Tratamentos

extracao-do-siso2

CIRURgia do siso

Embora o termo “cirurgia” às vezes assusta o paciente, é mais correto dizer que são apenas procedimentos de correção, ou seja, não envolvem grandes riscos operacionais, porém são de vital importância para o desempenho bucal do paciente.

ortodontia

ortodontia

Ortodontia e Ortopedia Funcional dos maxilares é a especialidade odontológica responsável pela correção das posições dos dentes e dos ossos maxilares nas fases de crescimento e adulta.

clareamento-dental

clareamento dental

O clareamento dental pode ser realizado basicamente de duas maneiras: num consultório dentário ou em tratamento caseiro, com a supervisão do cirurgião-dentista.

facetas-de-porcelana

LENTES DE CONTATO

A técnica de Lente de contato dental consiste em um preparo conservador com mínimo desgaste dentário a fim de instalar uma película de porcelana ultrafina que irá melhorar a estética dentária e também a função.